domingo, 16 de dezembro de 2007

Laje Carece de Educação Para o Trânsito

A nossa pequena São José da Laje, com apenas 22.282 habitantes (Censo 2007) urge de um trabalho intensivo de educação para o trânsito. Todos os dias centenas de pessoas circulam pelas ruas da cidade, que estão estreitas para tantos carros, motos e bicicletas, na iminência de um acidente para tirar nossa paz de cidade pequena e a falta de educação no trânsito aparece a todo instante.


Somente neste trimestre já aconteceram 7 acidentes de trânsito em São José da Laje e proximidades, envolvendo cidadãos lajenses e das cidades circunvizinhas. Foram 3 atropelamentos, 1 virada e 3 colisões, deixando um saldo de 8 mortos e 1 ferido. Destes, 5aconteceram na BR 104, as colisões, a virada e os atropelamentos acontecidos na BR 104 poderiam ter sido evitadas se acaso a rodovia fosse bem sinalizada (em trechos de maior tráfego de pessoas) e se os condutores tivessem sido mais prudentes, praticando a Direção Defensiva. Quanto aos atropelamentos faltaram o cuidado de se andar em vias federais, uma senhora adulta e uma criança foram vítimas deste tipo de acidente.

Nossa pequena estatística têm alarmado os moradores das cidades vizinhas, que espantados já pensam em "exorcizar" a BR 104.
Mas o perigo também está na cidade. No início do mês um jovem, bêbado, foi atropelado por um ônibus dirigido pelo motorista conhecido por "Sete Pernas", no cruzamento perigozíssimo da Av. José Paulo Tenório com a Praça João Pessoa (Praça das Caravans). Segundo boatos o jovem pedestre estava totalmente bêbado e caiu da calçada justamente quando o ônibus fazia a curva e teve sua cabeça esmagada pelos pneus traseiros do veículo, seus miolos ficaram expostos por horas na via pública.

Justamente nas ruas da Laje pedestres e condutores são agentes de um trânsito desorganizado, com freadas bruscas e buzinadas a toda hora. As calçadas quando não estão impedidas por construções irregulares ou entulho (que a Secretaria de Obras não vê), simplesmente não são usadas pelos pedestres. Parece que andar no passeio público é coisa de otário.
Algumas vezes os veículos precisam buzinar diversas vezes para fazer os pedestres voltarem-se para as calçadas, outras ainda são xingados com a célebre frase: "Passa por cima!"
Os órgãos que regulam este tipo de coisa só servem para arranjar votos e empregos, ou então para investirem alguns funcionários públicos de poderes que só existem em sua cabeça, porque não sei se por pura imprudência, imperícia ou simplesmente desleixo, não cumprem seu papel institucional, havendo um desvio de sua finalidade.
Temos uma rádio comunitária que não é nada comunitária. Atua como rádio comercial com músicas o dia inteiro, espalhando comerciais durante toda sua programação e informação copiada a maneira das demais rádios comerciais do Estado. Será que a rádio comunitária cumpre seu papel legal? Ou somente quer competir com AG FM, Serrana FM, Farol Sat e outras? Isso é um assunto de outra postagem...
Por tanto solicito que os leitores deste blog cliquem no banner acima, retirado do site do Ministérios das Cidades e vejam um pouco de educação para o trânsito. Cliquem, vcs vão gostar.

Nenhum comentário: