domingo, 22 de julho de 2007

Finalmente a colação de grau!



Agora faço parte dos 9% de brasileiros com instrução de 3º grau (nível superior), felizmente escolhi a carreira que me ajudará a elevar este número entre jovens de 15 a 24 anos, no Brasil, imagine que na Argentina "los hermanos", nossos fregueses no futebol, esta percentagem chega a mais de 30%.
Somos um povo habitante num país de muita riqueza mas somos pobres e o Estado não possui instrumentos eficazes para melhorar esta situação. Mas tudo começa a partir de nossas ações cotidianas. O parlamento federal é um espelho dessa sociedade hipócrita e sem opinião independente, onde um pobre que rouba uma galinha é preso, pisoteado, condenado e cumpre a pena mas o bandido que tira a comida e a esperança de dias melhores das mãos de milhares de pessoas, inclusive do ladrão de galinha, é um doutor, no mínimo "corrupto", e isso neste país não é encarado como ROUBO!
É um absurdo que sejamos cúmplices desses ladrões, chamando-os de salvadores da pátria, dando-lhe milhões de votos e todo o poder para acabarem com nossas vidas em nome de seus próprios interesses!
Ladrões, ladrões, ladrões, eu estou na contramão de seus planos! E vou ajudar, conforme juramento que fiz quando recebi meu diploma que "serei ético" como profissional atuante, como um verdadeiro Professor de História!
E ser ético vai além comparecer às aulas, passa por mediar o aluno na busca pelo conhecimento histórico como princípio para se entender as questões sociais e econômicas do mundo onde vivemos, ainda produzir conhecimento. Passar 4 anos num curso e não produzir nada além do TCC, é fogo!
O TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) deveria ser o primeiro trabalho produzido pelo futuro Professor de História. O campo para o ensino, a pesquisa e a busca pelo conhecimento está aberto, vamos em busca!
E vai aí a prova disso tudo!