segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Acabou a Agonia de Neno?

TSE mantém impugnação de prefeito eleito

Paulo Roberto, o Neno, foi reeleito em São José da Laje, mas teve as contas rejeitadas pelo TCU

O prefeito reeleito de São José da Laje, Paulo Roberto Pereira, o Neno (PTB), que buscava reverter decisão do TRE de Alagoas contra a impugnação de sua candidatura, teve recurso negado pelo ministro Joaquim Barbosa, do Tribunal Superior Eleitoral, nessa quinta-feira.

A decisão – de caráter irrecorrível, como consta no site do TSE – atendeu à solicitação do Ministério Público e da coligação de oposição, que, na denúncia, reportou-se ‘às sete prestações de contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), além da vida pregressa incompatível com a moralidade pública’.

Com a impugnação de Paulo Roberto, cabe ao presidente da Câmara de Vereadores daquele município assumir o comando do Executivo, até que uma nova eleição para a Prefeitura de São José da Laje seja realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas.

De acordo com o juiz José Braga Neto, da 16ª Zona Eleitoral, a nova disputa será realizada dentro de 40 dias, visto que o segundo colocado nas eleições municipais deste ano, Márcio José da Fonseca Lyra, o Dudui (PP), não alcançou '50% + 1' dos votos válidos no município que também teve como concorrente Pedro Matias (PDT).

Fonte: Gazetaweb.com

Agora meus irmão lajenses aceito seus comentários, externem aqui sua satisfação ou revolta, de acordo com a forma como receberam a notícia veiculada na última semana...

Interessante é ver que apenas com a possibilidade de Dudui chegar a Prefeitura novamente sem o voto da maioria, até agora, já que não se sabe qual será o procedimento a ser adotado pela Justiça Eleitoral, já começam a voltar a Laje pessoas amigas nossas que estavam distantes porque perderam o peitinho da prefeitura, como acontece sempre que se muda o prefeito de plantão: gente que suga sai, gente que suga vem; gente boa sai, gente boa vem; gente ruim sai, gente ruim vem.

Espero que quem quer que seja o novo prefeito municipal possamos ter melhores dias e melhores fotos em jornais e revistas nacionais, espero que possamos falar das coisas boas que existem na nossa terra e não apenas das "espertezas" de salteadores que se instalam no governo municipal.

Na opinião deste humilde blogueiro, este resultado era esperado, os julgados do Senhor Joaquim Barbosa mostravam esse posicionamento. Gostaria muito que tívessemos outra esperança, que nosso prefeito não tivesse culpa alguma dos fatos pelo que foi condenado pelo TCU e que o tornaram inelegível de acordo com o entendimento do MP-AL, TRE-AL e TSE. Mas tanto na vida pessoal quanto política pagamos pelos erros que cometemos, e a Justiça do Brasil vive novos tempos, as coisas não são como antigamente...

Nas eleições de 2004 Neno pediu nosso voto de confiança, quase todos os lajenses eleitores deram-lhe esse voto. Espero que na consciência do prefeito ele tenha honrado aqueles votos porque para a justiça não foi assim que isso aconteceu.

Lajenses vamos a Luta! Agora é a hora de prestar mais atenção ainda em quem serão os candidatos desta suposta nova eleição na Laje! Cuidado!


terça-feira, 4 de novembro de 2008

Mentalidade Escravocrata Moderna



Que liberdade? Que Escravidão?

Algumas pessoas não acreditam que a escravidão acabou e agem nas repartições públicas e privadas, ao se relacionarem com atendentes e recepcionistas como se fossem pessoas muito melhores que elas, como se estivessem num patamar superior na hierarquia legal. Mentalmente vivendo no Brasil do século XIX, descontando nesses cidadãos suas improvisões, depressões, loucuras...
Acham essas pessoas que são os senhores da terra, e nós os escravos aqui para servir-lhes inegavelmente, abdicando inclusive de nossa dignidade. Por mais que as vezes estejam de excelente humor, algumas pessoas que detém ou acreditam deter um certo poder financeiro ou influência social e econômica, sempre nos olham como se fóssemos seus servos. E não somos!
Temos nós que estamos do lado de cá dos balcões de atendimento de bancos e repartições públicas e privadas a obrigação de atender bem a todas as pessoas, procurando das formas mais hábeis e legais (no sentido de não contrariando as leis e bons costumes) suprir suas demandas por atendimento, desde a prestação de uma simples informação até o acolhimento de qualquer proposta de atendimento.
Mas nesses momentos essas pessoas devem lembrar que somos pessoas, e merecemos ser tratados com respeito, pois não estamos sob seu jugo paterno ou senhorial (comum no século XIX). Estamos a seu dispor, na medida do possível. Temos competências limitadas, não estamos aqui para receber ameaças e xingamentos, pois somos cidadãos também abrigados sob a égide da Constituição Federal de 1988, e temos o direito ao respeito da dignidade da pessoa humana.
Isso aconteceu comigo recentemente...
E aí pensei em tudo mas consegui enxergar no fundo uma resposta que me ajudou bastante:
Eu sou um sujeito de direitos e obrigações. Estou no começo da vida, e terei ainda muitas glórias e fracassos, mas verei ainda muitas glórias e fracassos dos outros...
Numa sala de atendimento as pessoas humildes, desprovidas do Estado para proteger e negociar seus interesses, ou apenas de dinheiro, como queiram, encontram em atendentes e recepcionistas um luz para seus problemas e isso nos faz pensar no papel importantíssimo que temos nesta sociedade.
Ao prestarmos o melhor atendimento possível a todos e em especial aos humildes, os quais não sabem as vezes nem dizer porque de fato estão ali, cumprimos um importante papel político, ajudando estas pessoas exercerem seus direitos e dando-lhes oportunidades de clarearem seus olhos e verem além do óbvio...

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Comício de Beco Estreito

Trago ao meus leitores este maravilhoso poema matuto de Jessier Quirino, recebido por e-mail de um amigo aqui mesmo de São José da Laje, não sei onde ele encontrou esta brilhante obra da cultura nordestina. Vamos a leitura! Será que nós já assistimos um comício desses? Leiam a postagem "Cabaré Municipal", aqui mesmo do blog e deixe seu comentário.


COMÍCIO DE BECO ESTREITO

Jessier Quirino

Pra se fazer um comício
Em tempo de eleição
Não carece de arrodei
Nem dinheiro muito não
Basta um F-4000
Ou qualquer mei caminhão
Entalado em beco estreito
E um bandeirado má feito
Cruzando dez posição.


Um locutor tabacudo
De converseiro comprido
Uns alto-falante rouco
Que espalhe o alarido

Microfone com a flanela
Ou vermelha ou amarela
Conforme a cor do partido.


Uma gambiarra véa
Banguela no acender
Quatro faixa de bramante
Escrita qualquer dizer
Dois pistom e um taró
Pode até ficar melhor
Uma torcida pra torcer.


Aí é subir pra riba
Meia dúzia de corruto

Quatro babão cinco puta
Uns oito capanga bruto
E acunhar na promessa
E a pisadinha é essa:
Três promessa por minuto.


Anunciar a chegança
Do corruto ganhador
Pedir o "V" da vitória
Do dedo dos eleitor
E mandar que os vira-lata
Do bojo da passeata
Traga o home no andor.


Protegendo o monossílabo
De dedada e beliscão

À cavalo na cacunda
Chega o dono da eleição
Faz boca de fechecler
E nesse qué-ré-qué-qué
Vez por outra um foguetão.


Com voz de vento encanado
Com o VIVA dos babão
É só dizer que é mentira
Sua fama de ladrão
Falar do roubo dos home
Prometer o fim da fome
E tá ganha a eleição.


E terminada a campanha
Faturada a votação
Foda-se povo, pistom
Foda-se caminhão
Promessa, meta, programa...
É só mergulhar na brahma
E curtir a posição.


Sendo um cabra despachudo
De politiquice quente
Batedorzão de carteira
Vigaristão competente
É só mandar pros otário
A foto num calendário
Bem família, bem decente:


Ele, um diabo sério e honrado
Ela, uma diaba influente
Bem vestido e bem posado
Até parecendo gente
Carregando a tiracolo
Sem pose, sem protocolo
Um diabozinho inocente.



Sobre o Autor:

Arquiteto por profissão, poeta por vocação, matuto por convicção. Paraibano de Campina Grande, filho adotivo de Itabaiana, onde reside há dezessete anos. Autor dos livros: Paisagem de Interior (poesia), Agruras da Lata D'água (poesia), O Chapéu Mau e o Lobinho Vermelho

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Joaquim Barbosa, o Salvador ou o Carrasco de Neno?

Filho de um pedreiro e de uma dona de casa, Joaquim Barbosa, mineiro de Paracatu, foi na verdade o 3º negro a integrar a corte suprema do país.
De origem humilde, foi para Brasilia sozinho com 16 anos, trabalhou na gráfica do Correio Braziliense e concluiu o curso de Direito na UNB, onde também fez mestrado, após foi cursar o Doutorado em Direito do Estado em conseguiu com dificuldades concluir seus estudos na UNB - Universidade Nacional de Brasilia. Cursou e concluiu o Mestrado em Direito Público pela Universidade de Paris -II (Panthéon-Assas) em 1990 e seu Doutorado em Direito Público pela mesma instituição em 1993.

No mais polêmico julgamento desde que tomou posse no tribunal, Joaquim Barbosa votou a favor da tese de que políticos condenados em primeira instância poderiam ter sua candidatura anulada, sendo porém voto vencido nesta questão.
No entanto a doutrina diz que só o Congresso Nacional pode legislar, e cabe a este acrescentar mais esse caso de inelegibilidade à lei que trata desse assunto, foi o decidido pela maioria dos membros do tribunal.

E aí meus amigos leitores do blog? Vocês acham mesmo que o recurso do Prefeito eleito nas urnas Neno terá um fim feliz nas mãos desse nobre jurista brasileiro?

Minha pergunta ao Neno é: Se você sabia que não deveria ter sido candidato porque não fez a troca de candidatos a tempo? O que você achou que fosse acontecer?

Ao que me parece, no grupo de Dudui todos achavam que Neno fosse fazer a troca de candidato na última hora, alardeavam isso na cidade durante a campanha, suspeito que também ficaram assustados, por não imaginarem a chance de chegarem ao poder municipal de forma tão simples e com Neno praticamente entregando o poder.

Será que Dudui vai para o seu 2º mandato, sem ser eleito prefeito?
Da primeira foi empossado no cargo após Luiz Daniel ser afastado por improbidade administrativa e agora foi derrotado nas urnas mas com o "descuido" de Neno é para fins de direito, o prefeito eleito, mesmo agora que mais de 51% dos eleitores lajenses não o escolheu nas urnas. Dudui será a representação de um caso inédito!

Alguns partidários mais ligados a Neno dizem que ele tem os senadores Fernando Collor e Renan Calheiros como cartas na manga, o ministro Joaquim Barbosa foi nomeado por Lula em 2003, e estes senadores são da base do governo federal no Senado, será que poderão influenciar a decisão? Vamos ver quem vencerá, se a trajetória de vida de Joaquim Barbosa, brasileiro digno de muito louvor pelas suas posições éticas ou a influência política na suprema corte eleitoral do país.

Na verdade, suspeito que nas idas e vindas do mundo jurídico, alguma medida foi tomada por Neno, para que se arriscasse tanto, ele não é bobo.

O prefeito eleito de Vinhedo (SP) Milton Álvaro Serafim, do PTB, condenado por improbidade administrativa pelo TJ-SP, teve seus votos validados nesta quinta feira 9, pelo TSE. Sendo assim, com 44% dos votos eleito prefeito de Vinhedo no interior paulista. Veja a notícia completa no site do TSE clicando aqui.

O que vocês acham? Mandem suas opiniões pelos comentários e vote na enquete!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

TRE retifica resultado em São José da Laje: Dudui é o prefeito eleito.

TRE Declara: Dudui é prefeito eleito de São José da Laje, os votos de Neno foram considerados nulos!

O Tribunal Regional Eleitoral retificou o resultado das eleições para a prefeitura de São José da Laje: Dudui, do PP foi considerado candidato eleito. Pelo menos até o julgamento do recurso impetrado por Paulo Roberto de Araújo, o Neno, que está em mãos do ministro Joaquim Barbosa, do TSE. A candidatura de Neno havia sido impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral, a pedido do Ministério Público Estadual. No site do TSE, atualizado às 14:58, ele aparece com "zero" voto. Os sufrágios destinados a ele foram considerados nulos. Dudui, pelo menos por enquanto, é o prefeito eleito do município com 5.578. Os nulos somam mais de sete mil e cem votos.

Fonte: Blog do Ricardo Mota

A cidade está uma festa, os partidários do Dudui (PP) festejam a retificação até agora parcial baseada em decisão já conhecida do TRE-AL que indeferiu a candidatura do prefeito Neno a reeleição. Ainda cabe esperar pelo recurso impetrado no TSE.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Eleições 2008 - Prefeito Neno Reeleito em São José da Laje

Em eleição acirrada em São José da Laje, o atual prefeito Paulo Roberto, o Neno da Laje, foi reeleito com mais de 51% dos votos válidos. Na Câmara Municipal as vagas foramm preenchidas por 6 novos vereadores, somente 3 da atual legislatura conseguiram atingir os votos necessários para a reeleição.

Houve quem duvidasse e até quem apostasse que o atual prefeito Neno não seria reeleito. Mas apesar da campanha da oposição liderada pelo ex-prefeito Marcio Lyra, o Dudui, e seus partidários, com direito a helicoptero sobrevoando a cidade e tudo, levou um banho de mais de 600 votos.
Na Câmara Municipal já esperava-se a vitória de Marcos do Hospital mas não imagina-se tamanha votação, foram 903 votos, o mais votado da Laje. Também pudera Marcos desenvolve um excelente trabalho na Câmara Municipal.
Desanimados os filhos do vereador João da Galinha acompanhavam a apuração entristecidos por seu pai não ter sido eleito de primeira, mas após os cálculos das legendas João da Galinha, apoiado pelo atual vereador Gilvan (seu filho não candidato a reeleição) garantiu sua vaga na Câmara e a comemoração foi geral.
Até o Galego da Laje, que ninguém conhece na Laje, foi eleito vereador, fazendo com que o atual vereador Gilson Brito (PT) tivesse seu mandato ceifado nas urnas, negando-lhe o povo sua pretensão a reeleição.
José Carlos Diniz (Zé da Galera) foi o segundo mais votado, certamente foi de
vido a ele a única festa esperada no grupo da oposição ao prefeito Neno. Zé conta com o apoio total de sua família.


Nas fotos, Prefeito Re-eleito Neno e o vereador Marcos do Hospital, o mais votado nas eleições 2008.

Vamos as tabelas:

Vereadores Eleitos 2008



Nome

Votos

%



Marcos do Hospital

903

7.6%



Zé da Galera

826

7.0%



Henrique Valença

746

6.3%



Juvenal de Basto

566

4.8%



Sargento Rosalino

541

4.6%



João da Galinha

501

4,2%



Eugênio Lyra

497

4.2%



Galego da Laje

496

4.2%



Neci

365

3.1%




Prefeito 2008


Nome

Votos

%

Neno

6241

51.7%

Dudui

5578

7.0%

Pedro Matias

253

2.1%


Espero os comentários, sob todas as opiniões, quer tenham votado em Neno ou em Dudui, Lajenses Ausentes e Presentes, que gostaram ou não dos resultados. A Laje deve ser feita por nós lajenses.

sábado, 27 de setembro de 2008

Será que tem?

A galera do site Charges.com arrasou ao mostrar, sem nem sequer vir aqui, candidatos a vereadores desprezíveis que aparecem nos comícios da Laje, e de todas as cidades do país né!





E aí identificou algum lajense candidato?
Será que aqui você vai encontrar algum de nossos super candidatos a vereadores?

Quando é depois estamos ouvindo essa cantiga:

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Os Ricos Candidatos Lajenses 1

Neno e Dudui declararam ao TSE não possuir bens, os únicos que declararam possuir bens ao TSE foram Zé Uilson, Pedro Matias e Luiz Daniel, dentre estes o mais abastado é Luiz Daniel, confira os dados retirados do site do TSE.



Devido ao grande número de visualizações neste blog e ao pequeno número de pessoas acessando as informações sobre nossos candidatos a prefeito e vice, achei por bem divulgar aqui algumas informações divulgadas no site do TSE relativos aos nobres candidatos.

Segundo esses dados Marcio José da Fonseca Lyra, o Dudui, ex-vereador, ex-vice e ex-prefeito, derrotado nas últimas eleições municipais, é nascido em 26/01/1965, contando portanto 43 anos de idade, possui o ensino médio incompleto e é pecuarista. Dudui afirmou ainda não possuir bens.
Dudui apoiado pelos partidos PMN/PP/PT, disse ao TSE já ter recebido por meio de doações de pessoas físicas e do seu partido o PP, o valor equivalente a R$ 25.977,80 e já havia gasto R$ 28.226,82.

Seu candidato a Vice-Prefeito, o atual vereador José Uílson Morais de Andrade, nasceu em 24/04/1966, é casado, empresário e possui o curso Superior Completo (não informa em que área do saber) e segundo sua declaração ao TSE é possuidor de um patrimônio que perfaz o total de R$ 99.707,69.
Apresenta-se um homem preocupado com o futuro, quando deixará de trabalhar e passará a viver dos frutos do seu trabalho, é investidor do InvestPrev, onde possui R$ 13.707,69 investidos num plano de previdência privada PGBL, possui R$ 22.000,00 em espécie, moeda nacional (R$) e dois ônibus no valor de R$ 64.000,00.

Já o atual prefeito e candidato a reeleição Paulo Roberto Pereira de Araújo, o Neno, declarou ao TSE não possui bens mas declarou ser Pecuarista. Neno foi prefeito durante os anos de 1997 a 2000, quando foi derrotado pela chapa Luiz Daniel-Dudui e regressou a prefeitura para o mandato 2005 a 2008, após vencer Dudui, então candidato a reeleição, devido o afastamento do titular, Luiz Daniel, em fins de 2003.

Segundo o TSE Neno ( PRB / PTB / PMDB / PSC / PR / PRTB / PRP / PV ) possui o ensino médio completo, nasceu em 10/12/1958 e até o momento havia arrecadado para sua campanha R$ 15.000,80 e gasto R$ 14.895,00.

Já seu candidato a Vice-Prefeito, atual vereador José Amauri da Fonseca, apresenta-se como um homem de poucas posses, constando na sua declaração de bens apenas R$ 55.000,00, sua casa na rua Cel. Carlos Lyra e seu sítio Bananeira, com 8.5 ha, sendo R$ 30.000,00 e R$ 25.000,00 respectivamente. Amauri nasceu em 13/01/1943 e é agricultor e já está na 6ª (sexta) legislatura como vereador municipal, isto é, há 24 anos como vereador. É viúvo e possui o ensino fundamental incompleto.

O candidato a prefeito mais abastado é o atual Vice-Prefeito, Pedro Matias de Albuquerque, nascido em 26/04/1960, solteiro, empresário. apoiado pelos partidos (PTN / PSDB / PHS / PDT / DEM / PPS / PSB ). Seu patrímonio declarado ao TSE chega a exatos R$ 174.000,00, possui 3 carros e um apartamento na Ponta Verde, este no valor de R$ 80.000,00.
Pedro Matias já foi presidente da falida e enterrada Cooperativa de São José da Laje, vereador e é o atual Vice-Prefeito, tendo assumido o cargo do titular durante seu impedimento no inicio do atual mandato eletivo.

Sua prestação de contas ao TSE diz que não arrecadou nem gastou durante sua campanha.

Seu Vice, o ex-prefeito Luiz Daniel, nascido em 22/05/1929, agricultor, é ainda mais rico, chega a possuir segundo sua declaração de bens ao TSE R$ 780.000,00 constantes do sítio São José da Laje e sítio Ipiranga, sendo R$ 700.000,00 e R$ 80.000,00 respectivamente.
Luizinho como é mais conhecido foi vereador e eleito prefeito por 2 vezes, da última teve seu mandato ceifado pela justiça por improbidade administrativa, quando foi tirado da prefeitura e em seu lugar assumiu o então Vice-Prefeito, o Dudui.

No Rio 93% dos Projetos Apresentados Por Vereadores São Banais

Segundo a Transparência Brasil, 93% dos projetos apresentados pelos 50 vereadores da capital carioca, são irrelevantes. Veja se em São José da Laje também não é assim.



Entre 2005 e 2008, os 50 vereadores que compõem a Câmara Municipal do Rio apresentaram 2.978 projetos. Aprovaram-se 1.572.

Desse total, apenas 209 (7%) trataram de temas com alguma relevâncias para a vida dos cariocas ou para o funcionamento da prefeitura.

O resto (93%) compõe um lote de projetos que foram ao arquivo ou, quando aprovados, não tiveram a menor relevância.

Na menos que 1.612 projetos formulados por vereadores cariocas propunham coisas tão banais quanto o batismo ou rebatismo de logradouros, fixação de datas comemorativas, homenagens a pessoas ou entidades, etc.

Deve-se a análise dos projetos à Transparência Brasil. A entidade já divulgara estudo semelhante sobre a produção legislativa de São Paulo. Ali, verificou-se que a taxa de irrelevância dos projetos é de 91%.


Você conhece algum projeto dos vereadores de São José da Laje para beneficiar a população lajense?


Fonte: Blog do Josias


segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Blog AntonioNetoXXI ganha domínio próprio.

Após mais de 6000 visualizações desde sua estreia na red, o blog AntonioNetoXXI muda de endereço.

Após pouco mais de 6000 visualizações expondo minha opinião por meio deste canal alternativo, que é a rede mundial de computadores, achei por bem presentear o leitor lajense, seja ele ausente ou presente, com a internacionalização dos fatos ocorridos na nossa cidade.
Foi quando decidi registrar em entidade idônea nos Estados Unidos, (a burocracia lá faz qualquer um poder ter um endereço próprio) o nosso blog, que apesar de ainda estar hospedado no site Blogger (não pretendo tirá-lo) do grupo Google, por esta mesma empresa registrei o domínio .com, sendo assim em qualquer lugar do planeta São José da Laje, poderá ser acessada pela rede pelo endereço www.antonionetoxxi.com.
Estou estudando a possibilidade de abrir uma ou duas colunas a serem compartilhadas com outros colegas e amigos conhecidos daqui de São José da Laje, por sua respeitabilidade e ética para ocupar-mo-nos de manter este canal atualizado com visões diferentes sobre os fatos que acontecem em nossa cidade.
Então, de presente para vocês queridos lajenses e com muito orgulho, direto dos Estados Unidos WWW.ANTONIONETOXXI.COM, o blog sobre a Laje e seu povo.







domingo, 10 de agosto de 2008

Daslan Melo Lima, Cidadão Pernambucano de Timbaúba


Poeta lajense recebe honraria no próximo dia 29 de agosto, às 19 horas, na Câmara Municipal de Vereadores de Timbaúba.

Daslan Melo Lima da Silva saiu de São José da Laje em janeiro de 1965, aos 17 anos de idade, e foi morar no Recife, cidade para onde seus pais migraram. Oriundo de família humilde, Daslan nasceu na Rua Floriano Peixoto, a conhecida Rua do Pontilhão, e viveu a infância nas Ruas Prefeito Antônio Ferreira, do Rosário e Passagem de Maceió. Filho do sapateiro Odilon Gomes da Silva e de Ana Melo Lima, o poeta lajense tem orgulho de suas raízes. Seu avô materno chamava-se Gustavo Souza Melo, conhecido como Sr.Xéu da Passagem de Maceió. Sua avó paterna chamava-se Secundina Maria da Conceição, a Dona Secunda Parteira.

Daslan Melo Lima é funcionário aposentado do BNB - Banco do Nordeste do Brasil, Advogado, formado em Ciências Juridicas e Sociais pela Universidade Católica de Pernambuco, escritor, poeta e colunista sócio-cultural do jornal Correio da Mata Norte.

Daslan mora em Timbaúba, distante 96 km do Recife, desde 1985. Em contato conosco, ele disse o seguinte:
“Sou grato a DEUS por todos os encontros e desencontros da minha caminhada. Pouco fiz para merecer o título de Cidadão Timbaubense, apenas, nunca perdi de vista o menino alagoano sonhador de São José da Laje que sempre fui, comprometido com os valores culturais da nossa região. Dedico meu título de Cidadão Timbaubense aos meus antepassados; aos meus conterrâneos, especialmente aos contemporâneos; aos meus familiares; aos que sonham com um mundo melhor e às pedras do Rio Canhoto, berço da minha poesia.”

terça-feira, 29 de julho de 2008

Morre de Infarto Prefeito de União dos Palmares


Ele chegou a ser socorrido no hospital São Vicente de Paulo mas não resistiu e faleceu aos 54 anos de idade vítima de um infarto fulminante.

José Carrilho Pedrosa, 54 anos, prefeito de União dos Palmares, eleito pelo PTB, do grupo do ex-governador Manoel Gomes de Barros, faleceu na madrugada de hoje, vítima de um infarto fulminante.
O prefeito que chegou a ser atendido no Hospital São Vicente de Paulo (abandonado pelo bondoso Grupo JL do João Lyra após as derrotas nas urnas em 2006) não resistiu e faleceu.
A cidade de União está em polvorosa, porque apesar de não poder ser reeleito Pedrosa estava a todo vapor na campanha do seu vice, Kil, candidato a prefeito apoiado por ele e por seu grupo.
Como ficarão as eleições em União dos Palmares?

segunda-feira, 28 de julho de 2008

A Traição do Democratas em São José da Laje

Roberto Flávio, o Pinto, ex-candidato a vereador pelo partido Democratas de São José da Laje, após ler a postagem "Festa Pelo Poder Lajense," de 07/07/2008 enviou-me sua versão dos fatos, a saber, do Tapetão que foi vítima, arquitetado pelo diretório municipal do Democratas de São José da Laje.

E para que não seja injusto nosso espaço na web, achei por bem atender o pedido do amigo Roberto Flávio (Pinto) e publicar numa postagem, seu desabafo a respeito do acontecido com sua candidatura a vereador, a qual lhe foi tragada na escuridão da política lajense, aceitando sua única condição: "(...) de forma geral e apenas em sua íntegra".
Então o que se lerá adiante é a versão do Roberto Flávio, e os nomes citados estão em e-mail enviado por ele a mim, do qual possuo cópia arquivada em meio eletrônico, em nada tendo responsabilidade nosso blog.

"Neto.
Ao tomar conhecimento através de seu Blog, que diga-se de passagem uma fonte de informações aos que procuram notícias da Laje, tenho a informar ao autor, sobre a materia do Tapetão politico, aA real versão apresentada pela vitima.
No dia da Convenção do Partido DEMOCRATA (30/06/2008), o Sr. Roberto Flávio de Andrade Silva , foi aprovado na convenção do partido com o numero 25.888, na sexta feira (04/07/2008)o seu primo Luciano Jorge de Andrade, o convidou a ir a sua propriedade. Ao chegar na residência do primo ouviu a seguinte proposta do mesmo "que teria que dizer, que havia multado a Usina Serra Grande quando Exercia o Cargo de Secretário Municipal de Meio Ambiente a mando do Prefeito Paulo Roberto Pereira de Araújo, pois isto definiria sua campanha", Pinto de imediato respondeu ao primo que isto era mentira e que não ia compactuar com esta mentira, pois mentira tem pernas curtas e que multou a Usina Serra Grande, porque a mesma cometeu um crime ambiental, dito isto o Pinto perguntou ao primo quem foi o autor da solicitação mentirosa, quando o seu primo respondeu que foi o candidato a Prefeito PEDRO MATIA, passasram-se as horas e o Pinto certo que era candidato continuou sua campanha, no SABADO 05/07/2008 (ultimo prazo para registro de candidatura) às 9:00 horas da manhã Pinto recebeu um telefonema do Presidente da comissão Municipal do Partido Democrata o Sr. CARLOS HENRIQUE DE AZEVEDO VALENÇA (vugo Henrique Valença), para participar de uma reunião na residência do Sr. Paulo Martins, ao chegar no local Pinto disse que era uma traição e uma covardia o que estavam fazendo com ele e que eles estavam vendendo a pessoa que estava com o grupo a mais de dois anos, quando ouviu o seguinte comentário do Sr. PAULO MARTINS "O ROBERTO ESTA CERTO", feito este desabafo o Coronel Nerecinou Sarmento dirigiu-se ao Pinto para explicar e disse que PINTO, era pessoa do Grupo e que seria DELEGADO do partido nas eleições e que também ajudaria na organização da campanha "pensem se PINTO estava proibido pela USINA, como o grupo justificaria a USINA a presença de pinto como organizador da campanha", pois para o PINTO, tudo isto não passa de uma grande mentira que tentaram impor a ele, como ele era candidato sem apoiar nenhum dos CANDIDATOS a Prefeito é notório que eles não queriam pinto do lado porque o mesmo não tinha obrigação de pedir votos para o PEDRO MATIAS.
Pois era o ÚNICO CANDIDATO A VEREADOR SEM CANDIDATO A PREFEITO E SEM PROTEGER NENHUM DOS ATUAIS EDIS do LEGISLATIVO MUNICIPAL, que teem tanta responsabilidade pelos desmandos do atual prefeito quanto o próprio.
Frase de PINTO: "Eles querem o Poder pelo Poder e Não o PODER PARA PODER".
autorizo a públicação de forma geral e apenas em sua integra. "



Postado por Roberto Flávio de Andrade Silva no blog Antonio Neto - Século XXI em 28 de Julho de 2008 09:08



domingo, 27 de julho de 2008

PTB, PP e PDT disputando eleições na Laje.

PTB 14, PP 11 e PDT 12, disputam nas eleições 2008 a prefeitura de São José da Laje, um episódio da nossa história que deve ser registrado.
Nem Neno X Luizinho, nem Neno X Dudui, com o racha do PTB e PSDB, são três concorrentes ao cargo de prefeito em São José da Laje: Neno, tentando a reeleição pelo PTB, Marcio Lyra (Dudui) tentando eleger-se pelo PP e quem diria, o atual vice-prefeito Pedro Matias, juntou-se com o ex-prefeito Luiz Daniel (PSDB) para tentar eleger-se prefeito pelo PDT.
Na última eleição municipal em 2004 já vimos coisa de outro mundo, quando pudemos assistir Luiz Daniel subindo no palanque de Neno pedindo votos para elegê-lo, também pudera, segundo Luizinho Dudui, seu vice, o havia arrancado da Prefeitura traiçoeiramente... Mas Luzinho quando Prefeito, temia a possibilidade de ser derrotado numa nova eleição pelo Neno, tanto que não perdia a oportunidade, sempre nas reuniões com o funcionalismo, de falar mau do Neno, sempre se referindo a ele como "Coisa Ruim", "Furacão Pior do que a cheia de 69" e outros coisas.
Hoje vemos o vice de Neno, Pedro Matias, tentando honrosamente sentar-se na cadeira de Prefeito. Será que se ele tivesse tomado a atitude de Dudui quando derrubou Luizinho da Prefeitura, contra Neno, teria obtido êxito? Essa indagação fica entre aquelas sem respostas.
Mas Pedro Matias é muito conhecido pela sua administração a frente da Cooperativa, ou existe alguém com no mínimo 30 anos de idade que esqueceu daquela fase da história lajense.
Dudui tem no currículo uma tentativa de moralizar a administração municipal quando realizou em 2004 (ano da eleição) um concurso público em que não houve intromissão sua nos resultados, isso sua própria equipe sofreu, quando viu seus apadrinhados serem demitidos dos empregos de agente de saúde por ocuparem os espaços dos "concursados".
Em matéria de concurso a administração de Luiz Daniel fez uma vergonha tremenda, quando em 2001 realizou um concurso público de fachada, no certame foram aprovados todos os parentes e indicados de um dos atuais candidatos a vereador de seus secretários e de uma família de funcionários públicos, que historicamente apoiaram Luizinho, os quais hoje, parece, estão pedindo votos para Neno. Será? Dizem que há descontentes na suposta família, porque queriam um cargo de secretário e só conseguiram chefias de departamentos, órgãos públicos e direção de escolas, projetos e conselhos municipais (acham pouco).
Mas nossa cidade não pode viver em torno desse povo, Luizinho, Pedro Matias, Dudui e Neno têm que ser encarados apenas como atores sociais, importantes, porém dependentes de nosso sufrágio (voto), nós os cidadãos comuns. Não importa quem saia vitorioso importa que sejamos fiscais de sua administração e pensemos bem no que faremos nas eleições de outubro próximo.
Então para os Lajenses Ausentes e cidadãos comuns que foram tentar a vida lá fora, trabalhando de pedreiro, empregada doméstica, varredor de rua, garis, estudantes etc, saibam que os candidatos a prefeito da Laje em 2008 são: Neno, com seu vice Amauri Fonseca (PTB), Marcio Lyra, o Dudui, com seu vice Zé Uilson (PP) e Pedro Matias, com seu vice Luiz Daniel (PDT).

quarta-feira, 23 de julho de 2008


Começa a briga pelo seu (nosso) voto! Veja o passo a passo para escolher um bom candidato e sem passeatas nem invasões de prédios façamos uma revolução pela Vergonha na Cara na nossa sociedade.

De forma engraçada e ao mesmo tempo séria a forma como algumas pessoas nos tratam vêm mudando desde o início do ano de 2008, no entanto a partir de 30 de junho as coisas mudaram bruscamente. São várias pessoas mudando seu comportamento, é um tal de acenar, abraçar, beijar os nossos filhos e até dar carona que eu numca vi.
Tem muita gente de bem fazendo isso também, no entanto é notával entre os atenciosos cidadãos lajenses, uma gama de malandros que numca trabalharam na vida e fazem da política (ou será politicagem?) uma forma nojenta de sobreviver.
Os melhores, dentre os piores políticos, não nos roubam diretamente, apenas fecham os olhos para os sucateadores da máquina pública devido sua posição privilegiada, com todos os seus parentes empregados, e eles trabalhando numa jornada conhecida de todos nós.
Pousando na câmara municipal alguns vereadores numca se "dignaram" a apresentar um projeto em prol da municipalidade, resumindo sua vida parlamentar a aprovar ou não os projetos oriundos do executivo, de acordo com suas conveniências e vantagens pessoais.
Um vereador na Laje e assim como na maioria dos municípios desse porte recebem de salário alto para o benefício que nos trazem, se desempenhassem ordeiramente suas funções constitucionais seria um dos salários mais bem pagos do país.
Atualmente os candidatos a vereador da Laje podem ser agrupados em três grupos: os merecedores de credibilidade, os aproveitadores da municipalidade e os que vêm no cargo eletivo motivo de vaidade pessoal.

Os que puseram seus nomes por vaidade pessoal podem ser excelentes vereadores, uma vez que em geral são homens trabalhadores, micro empresários que procuram no cargo uma força e um reconhecimento político, podendo ser mais independentes e atuantes na câmara.

Aqueles que são os aproveitadores são na verdade vagabundos, filhos mimados da elite que numca se dignaram a "bater um prego numa broa". Sempre achando que perceber 1 salário mínimo por mês é coisa indigna. Estes procuram manter-se no poder ou manter as posições de suas famílias sem muito esforço, mostrando que estão por cima da carne seca. São o que de mais conservador há na política lajense, incapazes de mudar qualquer coisa na nossa sociedade a não ser a qualidade da nossa câmara. Aceitam tudo por mais algum centavo e dão as costas para os cidadãos quando assumem o cargo eletivo, só dando atenção para gente de sua laia.

Os merecedores de credibilidade são gente como eu e você, pessoas simples que desejam mudanças no nosso cenário político, no entanto não dispõem do capital (dizem R$ 50.000,00) para tocar uma campanha vitoriosa. Não possuem qualquer influência política (as vezes), são funcionários públicos, pequenos comerciantes, estudantes, empregados da Usina Serra Grande, etc.

Mas os 3 grupos são uma salada, com revezes das três classes. O diferencial mesmo é a índole de cada um e a capacidade da sociedade lajense de cobrar de cada um deles.

Por isso que dizem que pra ser vereador na Laje, garantido, tem que desembolsar R$ 50.000,00 durante a campanha! No primeiro ano dá pra tirar isso!
Imaginem aí os pais, irmãos, esposas, namoradas, amantes, filhos e filhas que são jogados na prefeitura como funcionários públicos, muitos dos quais sem nem precisar trabalhar mas recebendo todos os meses seus salários! E aqueles que são promovidos pelo critério do parentesco? Professora que vira diretora de escola praticamente quadruplica seu salário. Transforma-se num ser onipresente, com 40 horas de aula e a direção de uma escola qualquer.
Abram o olho e votem direito, a Câmara Municipal é o começo de tudo. Não se iludam!

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Festa pelo Poder da Laje


Começa a festa, o começo da corrida milionária para o poder em São José da Laje, em jogo está um orçamento de mais de R$ 20 milhões de reais e o povo como coadjuvante, briga e se enrosca na festa da democracia, acreditando que A ou B são o melhor para a cidade!

Quem achava que Amauri Fonseca jamais ia deixar a boquinha na Câmara de Vereadores ficou surpreso com a convenção do PTB no último domingo de junho. Naquele dia 29 foi anunciada, a contra gosto do PSDB, então aliado do prefeito Neno, o nome do vereador quase vitalício Amauri Fonseca como Vice-Prefeito.

Foi um choro só do PSDB de Marivaldo Coutinho e do governador Teo Vilela. Na manga o PSDB tinha o ex-prefeito Luiz Daniel e a maioria dos candidatos a vereadores, segundo eles, com chances de serem eleitos. O sonho de Marivaldo que numca chegou nem perto da Câmara de Vereadores, registrando sempre menos de 150 votos nas eleições que participou, era emplacar o filho, o Kristhian Coutinho (Kiko) como vice-prefeito.

E Neno, muito inteligente disse: "não". Será que Neno temeu um arrastão depois da sua vitória no tapetão? Será que ele temeu o que aconteceu com o Luiz Daniel e Dudui?

O PSDB rompeu de imediato com o Neno e espalhou-se o boato de que Luiz Daniel estava confirmado como candidato a Prefeito pelo PSDB. Durante todo aquele dia Luizinho recebeu amigos da oposição e partidários seus cumprimentando-o pela candidatura, outros querendo formar uma chapa com ele.

A outra surpresa foram as faixas na convenção do PTB, com Neno como candidato a prefeito, agradecendo o apoio do deputado Paulão (PT). Dava a entender que o PT caminharia com Neno.

Não sabemos quem fechou esse acordo, uma vez que o Diretorio Estadual do PT, presidido por Ricardo Valença, tio da esposa do também candidato a prefeito Marcio Lyra (Dudui) já havia nas reuniões acontecidas com o Diretório Municipal batido o pé: "Com Neno não iremos a lugar nenhum!" O presidente do PT na Laje, Cristovão deve ter sofrido algum tipo de pressão, uma vez que entre outras coisas, muitos filiados do PT gostariam de que o partido apoiasse Neno nas eleições 2008.

Agora o maior tapetão destas eleições foi dado pelo Democratas de Henrique Valença ao então pré-candidato Roberto Flávio, o Pinto, filho do ex-prefeito Roldão. Pinto pagou por andar com o Gavião. Na última hora, por discordar de uma alegação a ser imposta pelo partido, devido ser contra seus princípios morais, "esqueceram" de registrar a candidatura a vereador do nosso amigo Pinto, tão cheio de boas intenções, o Democratas nos tirou a chance de votar em um bom candidato.

Mas falaremos sobre isso em outra postagem, quero falar pessoalmente com o Pinto.







sábado, 28 de junho de 2008

Morador de Rua Vira Funcionário do Banco do Brasil

Ele carregava pasta com cópias de apostilas e estudava em praças e bibliotecas públicas.

Mais uma vez a determinação e a oportunidade deram um banho na demagogia de figuras como Severino Cavalcante (ex-deputado federal pernambucano) e nos seus comparsas da nossa classe política viciada pelo nepotismo.

Um morador de rua, no Recife, de 27 anos, a 12 vivendo nas ruas da Veneza Brasileira, foi aprovado em 2007 no concurso do Banco do Brasil em 136º colocado. Esta semana foi convocado e se tudo der certo nos exames de saúde passará a ser um dos colegas do Banco do Brasil na primeira semana de julho no CSO Recife.

Este brasileiro fugiu de casa aos 15 anos e abandonou os estudos, tendo mais tarde adquirido o 2º grau devido aos exames supletivos e já participou de outros 4 concursos de nível médio, sendo aprovado neste do Banco do Brasil, um certame que contou com mais de 19 mil inscritos só em Recife.

Pegou apostilas pela internet, as quais teve acesso nas lan houses do Recife, ele afirmou ao site G1 que as vezes tinha que escolher entre comer ou acessar a internet. E foi pela rede mundial de computadores que ficou sabendo de sua aprovação.

A mais de 1 ano que ele caminha com o comprovante de aprovação pelas ruas da capital pernambucana.


Enquanto isso neste ano de eleições, dezenas de maloqueiros, vagabundos que sempre tiveram boas vidas vivem seus momentos de ambição e imundice, tramando, articulando e até brigando para ocuparem uma das vagas nas nossas câmaras municipais, tendo como único desejo, com seus candidatos a prefeitos vaidosos e igualmente imundos, sugar os recursos públicos, gerados pelos nossos impostos.

É lastimável ver o potencial de uma pessoa como esse rapaz e saber que existem "almas sebosas" a nossa espreita, querendo nosso voto como munição para seus planos maléficos. Víboras que muitas vezes não sabem o quanto custa o suor do rosto de um trabalhador.

Eu não voto nesse tipo de gente!