segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Comício de Beco Estreito

Trago ao meus leitores este maravilhoso poema matuto de Jessier Quirino, recebido por e-mail de um amigo aqui mesmo de São José da Laje, não sei onde ele encontrou esta brilhante obra da cultura nordestina. Vamos a leitura! Será que nós já assistimos um comício desses? Leiam a postagem "Cabaré Municipal", aqui mesmo do blog e deixe seu comentário.


COMÍCIO DE BECO ESTREITO

Jessier Quirino

Pra se fazer um comício
Em tempo de eleição
Não carece de arrodei
Nem dinheiro muito não
Basta um F-4000
Ou qualquer mei caminhão
Entalado em beco estreito
E um bandeirado má feito
Cruzando dez posição.


Um locutor tabacudo
De converseiro comprido
Uns alto-falante rouco
Que espalhe o alarido

Microfone com a flanela
Ou vermelha ou amarela
Conforme a cor do partido.


Uma gambiarra véa
Banguela no acender
Quatro faixa de bramante
Escrita qualquer dizer
Dois pistom e um taró
Pode até ficar melhor
Uma torcida pra torcer.


Aí é subir pra riba
Meia dúzia de corruto

Quatro babão cinco puta
Uns oito capanga bruto
E acunhar na promessa
E a pisadinha é essa:
Três promessa por minuto.


Anunciar a chegança
Do corruto ganhador
Pedir o "V" da vitória
Do dedo dos eleitor
E mandar que os vira-lata
Do bojo da passeata
Traga o home no andor.


Protegendo o monossílabo
De dedada e beliscão

À cavalo na cacunda
Chega o dono da eleição
Faz boca de fechecler
E nesse qué-ré-qué-qué
Vez por outra um foguetão.


Com voz de vento encanado
Com o VIVA dos babão
É só dizer que é mentira
Sua fama de ladrão
Falar do roubo dos home
Prometer o fim da fome
E tá ganha a eleição.


E terminada a campanha
Faturada a votação
Foda-se povo, pistom
Foda-se caminhão
Promessa, meta, programa...
É só mergulhar na brahma
E curtir a posição.


Sendo um cabra despachudo
De politiquice quente
Batedorzão de carteira
Vigaristão competente
É só mandar pros otário
A foto num calendário
Bem família, bem decente:


Ele, um diabo sério e honrado
Ela, uma diaba influente
Bem vestido e bem posado
Até parecendo gente
Carregando a tiracolo
Sem pose, sem protocolo
Um diabozinho inocente.



Sobre o Autor:

Arquiteto por profissão, poeta por vocação, matuto por convicção. Paraibano de Campina Grande, filho adotivo de Itabaiana, onde reside há dezessete anos. Autor dos livros: Paisagem de Interior (poesia), Agruras da Lata D'água (poesia), O Chapéu Mau e o Lobinho Vermelho

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Joaquim Barbosa, o Salvador ou o Carrasco de Neno?

Filho de um pedreiro e de uma dona de casa, Joaquim Barbosa, mineiro de Paracatu, foi na verdade o 3º negro a integrar a corte suprema do país.
De origem humilde, foi para Brasilia sozinho com 16 anos, trabalhou na gráfica do Correio Braziliense e concluiu o curso de Direito na UNB, onde também fez mestrado, após foi cursar o Doutorado em Direito do Estado em conseguiu com dificuldades concluir seus estudos na UNB - Universidade Nacional de Brasilia. Cursou e concluiu o Mestrado em Direito Público pela Universidade de Paris -II (Panthéon-Assas) em 1990 e seu Doutorado em Direito Público pela mesma instituição em 1993.

No mais polêmico julgamento desde que tomou posse no tribunal, Joaquim Barbosa votou a favor da tese de que políticos condenados em primeira instância poderiam ter sua candidatura anulada, sendo porém voto vencido nesta questão.
No entanto a doutrina diz que só o Congresso Nacional pode legislar, e cabe a este acrescentar mais esse caso de inelegibilidade à lei que trata desse assunto, foi o decidido pela maioria dos membros do tribunal.

E aí meus amigos leitores do blog? Vocês acham mesmo que o recurso do Prefeito eleito nas urnas Neno terá um fim feliz nas mãos desse nobre jurista brasileiro?

Minha pergunta ao Neno é: Se você sabia que não deveria ter sido candidato porque não fez a troca de candidatos a tempo? O que você achou que fosse acontecer?

Ao que me parece, no grupo de Dudui todos achavam que Neno fosse fazer a troca de candidato na última hora, alardeavam isso na cidade durante a campanha, suspeito que também ficaram assustados, por não imaginarem a chance de chegarem ao poder municipal de forma tão simples e com Neno praticamente entregando o poder.

Será que Dudui vai para o seu 2º mandato, sem ser eleito prefeito?
Da primeira foi empossado no cargo após Luiz Daniel ser afastado por improbidade administrativa e agora foi derrotado nas urnas mas com o "descuido" de Neno é para fins de direito, o prefeito eleito, mesmo agora que mais de 51% dos eleitores lajenses não o escolheu nas urnas. Dudui será a representação de um caso inédito!

Alguns partidários mais ligados a Neno dizem que ele tem os senadores Fernando Collor e Renan Calheiros como cartas na manga, o ministro Joaquim Barbosa foi nomeado por Lula em 2003, e estes senadores são da base do governo federal no Senado, será que poderão influenciar a decisão? Vamos ver quem vencerá, se a trajetória de vida de Joaquim Barbosa, brasileiro digno de muito louvor pelas suas posições éticas ou a influência política na suprema corte eleitoral do país.

Na verdade, suspeito que nas idas e vindas do mundo jurídico, alguma medida foi tomada por Neno, para que se arriscasse tanto, ele não é bobo.

O prefeito eleito de Vinhedo (SP) Milton Álvaro Serafim, do PTB, condenado por improbidade administrativa pelo TJ-SP, teve seus votos validados nesta quinta feira 9, pelo TSE. Sendo assim, com 44% dos votos eleito prefeito de Vinhedo no interior paulista. Veja a notícia completa no site do TSE clicando aqui.

O que vocês acham? Mandem suas opiniões pelos comentários e vote na enquete!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

TRE retifica resultado em São José da Laje: Dudui é o prefeito eleito.

TRE Declara: Dudui é prefeito eleito de São José da Laje, os votos de Neno foram considerados nulos!

O Tribunal Regional Eleitoral retificou o resultado das eleições para a prefeitura de São José da Laje: Dudui, do PP foi considerado candidato eleito. Pelo menos até o julgamento do recurso impetrado por Paulo Roberto de Araújo, o Neno, que está em mãos do ministro Joaquim Barbosa, do TSE. A candidatura de Neno havia sido impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral, a pedido do Ministério Público Estadual. No site do TSE, atualizado às 14:58, ele aparece com "zero" voto. Os sufrágios destinados a ele foram considerados nulos. Dudui, pelo menos por enquanto, é o prefeito eleito do município com 5.578. Os nulos somam mais de sete mil e cem votos.

Fonte: Blog do Ricardo Mota

A cidade está uma festa, os partidários do Dudui (PP) festejam a retificação até agora parcial baseada em decisão já conhecida do TRE-AL que indeferiu a candidatura do prefeito Neno a reeleição. Ainda cabe esperar pelo recurso impetrado no TSE.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Eleições 2008 - Prefeito Neno Reeleito em São José da Laje

Em eleição acirrada em São José da Laje, o atual prefeito Paulo Roberto, o Neno da Laje, foi reeleito com mais de 51% dos votos válidos. Na Câmara Municipal as vagas foramm preenchidas por 6 novos vereadores, somente 3 da atual legislatura conseguiram atingir os votos necessários para a reeleição.

Houve quem duvidasse e até quem apostasse que o atual prefeito Neno não seria reeleito. Mas apesar da campanha da oposição liderada pelo ex-prefeito Marcio Lyra, o Dudui, e seus partidários, com direito a helicoptero sobrevoando a cidade e tudo, levou um banho de mais de 600 votos.
Na Câmara Municipal já esperava-se a vitória de Marcos do Hospital mas não imagina-se tamanha votação, foram 903 votos, o mais votado da Laje. Também pudera Marcos desenvolve um excelente trabalho na Câmara Municipal.
Desanimados os filhos do vereador João da Galinha acompanhavam a apuração entristecidos por seu pai não ter sido eleito de primeira, mas após os cálculos das legendas João da Galinha, apoiado pelo atual vereador Gilvan (seu filho não candidato a reeleição) garantiu sua vaga na Câmara e a comemoração foi geral.
Até o Galego da Laje, que ninguém conhece na Laje, foi eleito vereador, fazendo com que o atual vereador Gilson Brito (PT) tivesse seu mandato ceifado nas urnas, negando-lhe o povo sua pretensão a reeleição.
José Carlos Diniz (Zé da Galera) foi o segundo mais votado, certamente foi de
vido a ele a única festa esperada no grupo da oposição ao prefeito Neno. Zé conta com o apoio total de sua família.


Nas fotos, Prefeito Re-eleito Neno e o vereador Marcos do Hospital, o mais votado nas eleições 2008.

Vamos as tabelas:

Vereadores Eleitos 2008



Nome

Votos

%



Marcos do Hospital

903

7.6%



Zé da Galera

826

7.0%



Henrique Valença

746

6.3%



Juvenal de Basto

566

4.8%



Sargento Rosalino

541

4.6%



João da Galinha

501

4,2%



Eugênio Lyra

497

4.2%



Galego da Laje

496

4.2%



Neci

365

3.1%




Prefeito 2008


Nome

Votos

%

Neno

6241

51.7%

Dudui

5578

7.0%

Pedro Matias

253

2.1%


Espero os comentários, sob todas as opiniões, quer tenham votado em Neno ou em Dudui, Lajenses Ausentes e Presentes, que gostaram ou não dos resultados. A Laje deve ser feita por nós lajenses.