quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Um Feliz Ano Novo! 2009 Chegou!


Mais um ano foi embora e outro chegou renovando os sonhos e as esperanças de dias melhores na nossa São José da Laje e em todos os demais aspectos de nossa vida...

Hoje faz 29 anos que meus pais se casaram, isto aconteceu em 01 de janeiro de 1980, eu só nasci no dia 15 de dezembro daquele mesmo ano...
Mas desde que "me entendo de gente" lembro de algumas coisas que aconteceram e foram marcantes: o nascimento do meu irmão em 1983, o da minha irmã em 1985, meus tios e tias primos e primas nos fins de ano na casa de minha avó "mãe Tonha" e toda aquelas festa característica. Graças a Deus tive e tenho até hoje meus pais comigo.
Mas fui crescendo e pra me ensinar lições Deus foi pacientemente cumprindo o que prometeu a cada um de nós no dia que nascemos "se pecares morrerás", ora meus entes queridos foram morrendo e deixando um vazio imenso na minha vida...
Primeiro foi minha vó, "mãe Tonha" que me fazia todos os mimos, nos deixou em outubro de 1994, fiquei sem rumo e tive a certeza que a vida jamais seria a mesma...
O grande teste do coração foi em outubro de 1995 quando meu irmão, com 12 anos adoeceu e morreu 8 dias depois, em casa, eu estava lá, e vi tudo, foi triste e numca mais consegui visitar nenhum parente ou amigo doente, por qualquer que seja o motivo, sinto-me impotente diante do que não sei remediar ou explicar...
Ficamos eu e meu avô, seu Zé Dias (seu nome era José Alves) a chorar essas duas perdas...
Em 2000, em pleno Dezembro foi a vez do vovô ir embora, partiu de repente. Vivia abatido e pedindo a Deus para morrer, não estava doente, foi ao banheiro e ao voltar enconstou-se na parede e morreu, assim... Deus o atendeu aos 82 anos de idade...
Aí eu tive que crescer, buscar outras relações de afetividade, estava noivo, no ano seguinte após ingressar na faculdade casei, nossa que loucura! Mas não fugi, tentei e ainda estou com dona Elisangela já faz uns 7 anos e meio.
Em 2003 tivemos nosso primeiro e até agora único filho, o Tiago, mesmo nome do meu irmão e as vezes o mesmo sorriso e dengo, manha e forma de agir, mas ele ressalta sempre que é chato igual a mim!
Momentos felizes e tristes se revezam nas nossas vidas e devemos tirar as lições dessas passagens.
A minha vida deu-me uma relação duradoura com meus avôs maternos (os paternos faleceram antes de dez/1980), um irmão com quem briguei e brinquei muito, meus pais ainda jovens (minha mãe com 43 e meu pai com 48), uma irmã, uma esposa e um filho (e saúde pra fazer mais!).
O que aprendi vou pôr em prática em 2009: Respeitar a memória dos que se foram, sabendo que parte do que eu sou é o que os torna imortais em mim, e apreciar a companhia dos que ficaram e dos que foram chegando, valorizando cada instante como insubstituível.
Que em 2009 nós possamos valorizar a História de cada um de nós como a verdadeira História da Vida!
Um abraço aos meus leitores!

Nenhum comentário: