terça-feira, 28 de abril de 2009

Estamos a 1 Ano Sem Fernando Galvão de Pontes


Hoje, dia 29 de Abril de 2009 faz 1 ano que nosso amigo e historiador Fernando Galvão de Pontes nos deixou e foi repousar na Santa Paz do Senhor!


Em 29 de Abril de 2009 fui recebido na casa de meus pais com a triste notícia que o "Seu Fernando" havia falecido, fiquei surpreso. Havia tomado 1 cerveja com ele uns 3 meses atrás, estava em companhia de sua irmã e de uma prima dele que estava de férias, oriunda de Santa Catarina.
Naquele dia, no Restaurante O Predileto, estávamos nos despedindo, ele estava animado com a proximidade da Festa de São José e disse-me que viria sem falta a Procissão de São José, soube depois que realmente veio, ele era muito religioso.
Este cidadão lajense, católico, devoto de Pe. Cícero do Juazeiro do Norte, reuniu em sua biografia o que há de mais legítimo em termos de cidadão nordestino.
Era Farmaceutico, o Drº Fernando Pontes, como era respeitosamente chamado em nossa cidade.

Deixou algo para São José da Laje que numca se apagará, não é como as obras que os prefeitos que passam deixam e outros vêm e fazem maiores e mais belas. Sua contribuição como cidadão foi para nossa existência como cidadãos com História e com possibilidade de conhecê-la.

Influenciou-me fortemente. Desde que o conheci quando criança no inicio da década de 80, em casa de meus avós maternos, onde Seu Fernando ia aos sábados comprar Beijú e Tapioca a minha falecida avó, Antônia. Hoje sou formado em História pela Universidade Federal de Alagoas e contei muito com o incentivo do amigo Fernando Pontes. Na Academia de História intermediei contatos dele com alguns de meus colegas, e recebia-os como verdadeiros amigos, a conversarem sobre a História de Maceió e de Alagoas como se estivessem a anos dentro do mesmo ciclo de amizades, Seu Fernando contribuiu para uns 4 TCC's de História entre os anos de 2005 e 2006 de alunos da UFAL formados nestes anos.

O que Fernando Galvão de Pontes fez é pra ser complementado, como disse-me ele, por mim, por Silvana Mendes, por outros tantos estudantes de História filhos desta São José da Laje, e será, pode crer!

Hoje quem digitar seu nome no Google vai econtrar 3 páginas com referências suas, seja falando da sua pessoa ou da Biblioteca Pública que leva seu nome aqui na Laje, ou ainda de sua passagem pelo Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas.
Mais tarde trabalhou na Legião da Boa Vontade - LBA, onde encerrou suas atividades como servidor público estadual.
Contava-me "Seu Fernando" ou "Drº Fernando", que começara a pesquisar a História de São José da Laje após ter sido vítima de um câncer na década de 70, e durante o tratamento que restabeleceu sua saúde refletiu e leu bastante, iniciando aí seu desejo de deixar para as futuras gerações seu conhecimentos sobre nossa cidade.
Um homem do interior, "estudado", Doutor, como dizemos aqui no interior, estudar a história de nossa Laje foi um honra para nós. Ele poderia ter aprofundado-se mais na ciência da qual era formado mas resignou-se em deixar para a posteridade a História e as Estórias do lugar onde nasceu e viveu a maior parte de sua vida, de onde sobrevinham seus laços de cidadania, nossa São José da Laje.
E não fez isso sozinho, com alegria e zelo falava de seus escritos a todos que pudessem ouvir, quando era solicitado numca recusava-se a participar de solenidades e eventos, como este da foto, o desfile de 7 Setembro de 2006.
Seu Fernando era lajense de alma e coração!

A obra de Fernando Galvão de Pontes não terá igual na História de São José da Laje, é a partir de seus estudos que serão desenvolvidos os demais sobre nosso povo e nossa História.
Seu Fernando fez muito pela memória histórica de São José da Laje, cabe a nós que ficamos homenageá-lo e continuar sua missão, afinal a Históra do lugar onde vivemos é um livro onde nós todos podemos escrever, com nossas experiências e nossas impressões, e que sejamos todos inspirados pelas sua coragem e determinação.
Atualmente existem em homenagem a sua pessoa a Escola Municipal Fernando Galvão de Pontes e a Biblioteca Municipal Fernando Galvão de Pontes, mas em 28 de julho de 2009 será erguido o Memorial Fernando Galvão de Pontes, um projeto da atual Secretária de Educação, a Pedagoga Ana Aparecida Pimentel e que será realizado pelo Senhor Márcio Lyra, Prefeito Municipal de São José da Laje.
Quanto ao projeto, digo: Será um marco a preservação de nossa cultura e de nossa História! A Secretaria de Educação de São José da Laje está de parabéns!


Nenhum comentário: