terça-feira, 9 de junho de 2009

Vendi minha Bros...


Não me lembro do tempo em que tinha vontade de comprar uma moto, minha paixão era uma CG Titan, imaginava até a cor, sonhava com ela, seria azul... Em maio de 2007 realizei o sonho, melhor ainda, comprei uma Honda Bros 2007, preta, linda... Hoje este sonho passou, 2 anos de muitas emoções e muito zelo depois, vendi minha "Negona".


Foram quase 24 meses, de 31/05/2007 a 09/06/2009. Nossa relação de emoção e fantasia acabou hoje. Vendi minha Honda Bros, minha "Negona".
Quando a gente vende um bem para comprar outro talvez não seja tão pesado apartar-se daquele, melhor ainda deve ser quando se está deixando ir embora algo que não atende nossa necessidade...
Com minha Bros foi diferente, eu gostava muito dela, eu me sentia alegre em pilotá-la pela cidade ou nas curtas viagens até Maceió pela BR 104, porém melhor ainda era viajar pelas estradas vicinais daqui. É certo que não conheci metade do que queria conhecer com minha Bros pois em 2007 quando a comprei estava aprendendo pilotar, em 2008 nas férias em Março as chuvas não me encorajavam a sair sozinho cortando lama. Minha Bros foi pouco usada! Se fosse uma pessoa talvez não se sentinsse bem de não me mostrar todo o seu potencial.
Em outubro 2008 consegui a tão sonhada CNH, foi uma luta de quase 1 ano mas finalmente fui aprovado no teste do DETRAN-AL. Esse período de outubro de 2008 a maio de 2009 foi o que mais curti com a "Negona", fomos a Maceió umas 6 vezes, a penúltima enfrentei a chuva pela BR 104.
Um menino que aos 15 anos com seu próprio trabalho comprou uma Monark Barra Circular 2005 sonhava com uma Titan, mas aos 26 anos comprou uma BROS 2007, dá pra entender o que é isso?
Minha Monark eu paguei em 4 x R$ 70,00 ao Tércio em sua loja. Mas a Bros custou bem mais que isso, e apesar dos juros baixos ofertados pelo melhor banco do país, isto é, o Banco do Brasil, a necessidade de mais segurança e comodidade afastou-me de minha moto .
Casado, com 1 filho e a esposa não dava mais pra ir as festas de moto. A gota d'agua foi o casamento de um amigo no mês passado, eu e minha senhora chegamos de moto, (isso não foi nada mau) o ruim mesmo era o medo de chover...
E como não dá pra ter as duas coisas juntos... Decidi abrir mão da Negona e entregá-la a alguém que merecesse e pudesse ter mais excelentes emoções com ela.
Um amigo nosso, comprou-a para seu filho. Fiquei muito satisfeito pois ainda vou ver a Negona rodando pela cidade e pela zona rural. Será muito bem utilizada.
O Régis, amigo nosso aqui da cidade agora vai me atentar pra comprar um carro, eu sei que vai, ele já fazia isso antes imagina agora. Mas não vou ceder, isso é um plano para 2010 ou 2011.
Para agora somente a tão sonhada casa própria, outro motivo bastante forte para vender a moto, afinal temos que ter as prioridades em 1º lugar na mente.

Mas o desejo continua...

Um dia eu vou comprar um carro, mas não vai ser um sonho realizado, será um desejo de consumo alimentado por necessidades comuns aos consumidores emergentes (pra não dizer outra coisa). Nossa família vai crescer e é melhor um transporte que possa nos abrigar em viagens e no dia a dia.
Minha tara de moto continua, acabei de ver as novas Honda que substituírão a CBX 250 e a Tornado XR 250, são lindas mas custam R$ 12.600,00 e R$ 14.000,00, neste caso um carro fica melhor, vamos ver o que dá...
Se não der, já sabe, no mínimo uma Bros 2009 ou quem sabe 2010 e o plano é uma 250!

Por hora, estou estudando pra uma prova de Administração e por isso vou ficar sem escrever por uns dias...



quarta-feira, 3 de junho de 2009

Em versos, promotor denuncia injustiça contra "ladrões de coco" - vale conferir

Como poderia deixar de publicar em meu blog um post do Ricardo Mota, com o parecer em ritmo de cordel, do promotor Flavio Gomes da Costa, da comarca de Porto de Pedras acerca da prisão de 2 "ladrões de coco".

SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE PORTO DE PEDRAS Autos nº 031.08.500055-9

( O texto, abaixo, é de autoria do promotor Fávio Gomes, de Porto de Pedras. É um parecer em cordel, onde ele denuncia a injustiça social na Justiça formal. )

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE ALAGOASPROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE PORTO DE PEDRAS Autos nº 031.08.500055-9

Sr. Julgador;

A vida é tão ingrata, e o pior quando dá muitas vezes é injusta no ato de cobrar. O processo em curso é mais um dos casos que somente se quer punir os desamparados, que pelo peso que se dá ao fato fica sujeito a opressão do Estado.

A estória é bem simples que da dó até de falar, pegaram três cabras tirando coco e a recomendação da policia era cadeia já!

E assim foi, por conta do acontecido, ficaram dois deles quase dois meses detidos.

E o caso não terminou não, e o valor dos cocos que os acusados levarão era sem expressão.

No todo foi sessenta e nove reais, na divisão, caberia a cada um valor tão insignificante que é até uma injustiça trata-los como meliantes.

O pior, é o que a gente vê no meio político, nas rodas das altas autoridades, onde se mete a mão e com vontade.

Os acusados, coitados, desempregados, sem condição de ganhar o pão, a custa de tudo isso passaram grande privação.

Ficaram presos, mesmo sendo primários, e ainda tiveram que levar a fama de ladrões e homens safados .

Interessante, o que se vê é que os verdadeiros ladrões do erário, que metem a mão em mais de um milhão, são tratados de homens de bem e pessoas da mais alta distinção.

Um dos acusados, na policia falou, “eu levei os coco seu doutor”.

"Mas seu doutor, estou desempregado, e com três crias para dar de comer, na verdade o que eu queria era fazer os meninos parar de sofrer."

Enquanto o homem do colarinho branco, quando é pego metendo a mão, grita logo, "eita seu juiz é um absurdo tão me chamando de ladrão!"

Os acusados por conta dos cocos, confessaram a condição de ter metido a mão, mas eu pergunto seu Juiz, é motivo para prisão?

Sessenta e nove reais, quase dois meses de prisão, será que precisa de mais aflição?

Para corrigir uma injustiça, cabe ao defensor da lei, dizer, senhor juiz vamos então resolver, reconheça a insignificância e diga que esse fato não pode ter importância.

Agindo assim, justiça vai fazer e dessa forma, fica o desejo desse humilde promotor, que um dia coloquemos nem que seja por um dia na prisão os que metem a mão no dinheiro que pertence aos meninos sofredores da nossa nação.

É o parecer. 03/06/09

Flávio Gomes da Costa -Promotor de Justiça

Fonte: Blog do Ricardo Mota

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Concurso dos Correios: 5000 Vagas - Vagas Pra União e Laje!

Concurso dos Correios será aberto em até 60 dias. Muitas vagas em Alagoas, vagas em União dos Palmares e região (inclui São José da Laje e Ibateguara). Não se engane com cadastro de reserva, em 2004 foi aberta 1 vaga e foram convocados 12 candidatos aprovados só em União dos Palmares, 2 foram da Laje.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos anunciou concurso para preenchimento de aproximadamente cinco mil vagas de nível médio.
Isto porque, a partir de 1º de junho, 5.587 funcionários deverão se desligar dos Correios devido ao Programa de Demissão Voluntária (PDV). A previsão é de que haja vagas para todos os estados e que sejam lançados diversos editais. Atualmente, a empresa está em processo de licitação para escolha das organizadoras, que deverão ser contratadas até final de julho. Já os editais deverão ser publicados logo após.
"Em princípio, pretendemos repor a quantidade de funcionários. A área de recursos humanos já está preparando um edital, que deve sair em uns 60 dias", afirmou o presidente dos Correios, Carlos Henrique Custódio. De acordo com o presidente, a maioria das contratações deve ocorrer para cargos nas áreas de atendimento e distribuição, ou seja, para carteiro e atendente comercial (nível médio).
Atualmente, carteiro recebe vencimentos de R$1.450,90 (salário base de R$648,15, mais R$185,25 de adicional de atividade e auxílio-alimentação de R$617,50). Já o cargo de atendente tem vencimentos de R$1.373,02 (salário base de R$648,15, mais R$107,37 de adicional de atividade e auxílio-alimentação de R$617,50). A empresa oferece ainda valetransporte, convênio médico e assistência odontológica extensiva aos dependentes. Os trabalhadores serão contratados em regime celetista e a jornada de trabalho será de 44 horas semanais, podendo haver escala e revezamento nos domingos e feriados. As seleções terão validade de um ano, podendo ser prorrogadas por mais um ano.
Nos últimos concursos realizados em diversos estados, a prova objetiva para carteiro constou de 40 questões, igualmente distribuídas por Português e Matemática. Já para atendente, o número de questões e disciplinas sofre variações, podendo versar sobre Português, Matemática, Noções de Informática e Conhecimentos Específicos. Para o cargo de carteiro há ainda teste de capacidade física (barra fixa; impulsão horizontal e corrida de 12 minutos), além de teste de robustez física. Os Correios têm hoje cerca de 115 mil funcionários em todo o país.

Fonte: www.folhadirigida.com.br

Apostila recomendada:
Como os assuntos geralmente, para carteiros, emprego para o qual há mais chances de contratação são matemática básica e português, recomendamos revisar assuntos da 5ª a 8ª série do primeiro grau e buscar editais anteriores.
Mas caso não seja possível recomendamos uma apostila excelente da Livraria Dirigida, cliquem na imagem abaixo para comprá-la. O quanto antes melhor!

Corram pra conquistar sua vaga!