quinta-feira, 12 de março de 2009

Tudo pronto para o embate de Domingo

Domingo dia 15 de março vai entrar pra História de São José da Laje como o dia do embate Azul X Amarelo, Marcos do Hospital X Dudui, PTB x PP. A festa da democracia lajense está chegando novamente no dia 15 de março próximo.

Nós os lajenses estamos loucos para chegar o dia 15 de março, porque já não aguentamos mais tanto barulho pelas ruas da cidade. As coordenações de campanha parecem não acreditar que seus candidatos são realmente boas escolhas e ficam alardando os jingles de seus candidatos em alto e constante som, como se de tanto ouvir 14 ou 11 alguém fosse mudar o voto ou se indeciso estiver, este fosse o melhor método para atraí-lo.

Realidade X Humildade

Falta o candidato de porta a porta.
Desta vez aqui em casa só o Marcos do Hospital veio, o Dudui veio na eleição de 2008 e o recebi muito bem como planejo a todos que chegam em minha casa. Não sei se essa é uma boa tática, afinal quem vive de política sempre tem que encontrar no cidadão não um inimigo e sim um futuro eleitor, ainda que não seja desta vez...
Mas falta a campanha que pare, que converse, que troque idéias, que vá às comunidades e que as faça sentir importante dando-lhes atenção.
Aqui, tanto na casa de meu pai quanto na minha, sempre recebemos todos os candidatos, independente de serem ou não os nossos candidatos.



Fonte: TV Gazeta de Alagoas,
disponível em www.gazetaweb.com


A Justiça, a Polícia e as Boas Intenções dos Candidatos

Para resguardar a democracia já está aqui em São José da Laje uma equipe da Polícia Federal e de ontem até o dia eleição chegarão mais de 100 homens da Polícia Militar. Todos os policiais militares que trabalhavam aqui e em alguns casos residiam na Laje foram transferidos momentaneamente para Murici.
Esperamos que o Fulaninho não sei de quê, o branquinho, o pintinho, o manezinho não queiram usurpar a democracia e respeitem a vontade alheia, que o voto é livre e soberano, porque VAI TER PRISÃO PRA TODO MUNDO, ao menos é o que parece pelo aparato policial que se instalou na cidade.
E eu torço que a justiça cumpra seu papel!



Lajenses se preparam para as eleições de domingo

A cidade está dividida entre as cores Azul e Amarela, as cores que representam os candidatos Marcos do Hospital (PTB) e Dudui (PP). Apesar de umas poucas animosidades entre partidários o clima de paz é grande. As pessoas têm tolerado as provocações de ambos os lados, apesar dos carros de som estarem incomodando bastante...

Vejam como está o clima da cidade:


Avenida José Paulo Tenório
Hoje a tarde 12/03/2009


Praça Clarício Valença tomada por bandeiras
das coligações Azul e Amarela,
Marcos do Hospital e Dudi, respectivamente.
Hoje 12/03/2009



Ponte de Acesso a São José da Laje hoje a tarde.
É o que melhor exemplifica o antagonismo: de um lado bandeiras azuis e do outro amarelas.



Video da TV Gazeta exibido no Bom Dia Alagoas do dia 10/03/2009


Nas casas as bandeiras azuis e amarelas parecem uma fogueira de onde saem labaredas de esperança de dias melhores para nossa cidade. Eleitores declaram seu voto pondo no telhado de suas casas bandeira azuis e amarelas com os números 14 e 11, representativos de seus candidatos.
Não sei se pela cor azul ser mais forte mas a impressão que dá é que existem muito mais bandeiras azuis do que amarelas, apesar destas últimas terem aparecido com mais força nestes últimos dias.
No bairro do Tijuca encontrei uma casa com duas bandeiras, e sorrindo um morador disse-me que deve-se ao fato de que em sua casa alguém não sabe votar, mas ele respeita, por isso as duas bandeiras.

Os Lajenses e as expectativas para o novo Prefeito.

Vídeo da TV Gazeta de Alagoas exibido no Bom Dia Alagoas do dia 09/03/2009 mostrando que as expectativas para o novo Prefeito são grandes. Seja ele Dudui ou Marcos do Hospital.



Neste vídeo nós vemos o descaso das Administrações passadas com o nosso Povo. Fui Agente de Saúde do PSF na Rua Nossa Senhora do Rosário, minha última área de atuação dentro do Programa de Saúde da Família e posso dizer a vocês que a situação é aquela mesma.
A mulher que fala sobre a rua é dona Quitéria, o pai dela tem mais de 93 anos de idade é é um homem animado, quando passo pela rua pergunto se já voltou a namorar ou se ainda continua em busca de uma "moça virgem" pra casar, ele ri e diz que já achou mas ela não aguentou o batido, essa é nossa brincadeira!
No entanto, no início do governo Neno (2005) foi concluída a pavimentação da maior parte da Rua Nossa Senhora do Rosário, antes chamada "Rua da Bosta", semelhante a sua irmã mais próxima, perto da Vaquejada. Lá só existiam estribarias, hoje casebres alugados para pessoas que não podem pagar por um aluguel decente (e os prefeitos que passaram numca se importaram com isso).

Moral da história

O povo vive próximo a chiqueiros de porcos e estribarias e as 18 horas ninguém consegue não ser vítima dos famigerados pernilongos, que a margem do rio, onde muitas crianças se banham diariamente, aí incluem-se trabalhadores, estudantes, bebês e mães que nas águas fétidas do rio Canhoto lavam roupas e "louças", panelas e demais utensílios.
E o novo agente de saúde de lá pode confirmar: surgem escabiose e outras infecções que vitimam principalmente crianças.

O que não concordo com a reportagem

A maior parte da rua foi pavimentada, o que se estende por toda a rua da Passagem de Maceió e a reportagem não mostra isso.
Todos os dejetos da cidade são despejados no rio sem tratamento algum, isso é verdade!
Mas poderia ser diferente se as obras do Projeto de Despoluição tivessem sido continuadas, mas o antigo Prefeito e atual candidato Dudui só permitiu que os canos fossem enterrados durante seu curto governo, não prestando contas dos recursos enviados pela Funasa em 2 parcelas ainda em 2004. Isso eu ouvi de Ricardo Valença, tio da esposa do Dudui, numa reunião do PT de São José da Laje em meados de 2008, onde naquele tempo ele "não queria que o partido fosse" compôr chapa com Dudui, o que voltou atrás depois, praticamente obrigando o PT da Laje aliar-se com Dudui em 2008.

São José da Laje Antes e Agora

Li relatos de Noel Nutels, no livro Um Indio Cor de Rosa de Moacir Sclyar, que quando era menino na década de 20 em São José da Laje, recém chegado da Rússia, tomava banho com os moleques nas águas do Canhoto e "... vez por outra subiam nas ingazeiras para de lá de cima cagarem e verem os tolotos descendo rio abaixo."
Se Noel fosse vivo e vivesse aqui na Laje veria o nosso canhoto cheio desses tolotos e outras coisas nojentas que o esgoto doméstico e industrial joga nas águas que banham São José da Laje.

Gente vamos mudar isso!
Vamos criar e apoiar novas formas de fazer a Laje realmente para todos os lajenses!