terça-feira, 12 de maio de 2009

Ricardo Valença é escolhido pelo PT para assumir Educação

Um lajense no comando da Educação de Maceió!

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Ricardo Valença, 52, foi o indicado pela agremiação para assumir a Secretaria Municipal de Educação. O nome de Valença saiu depois de uma reunião com a base do partido. Internamente, o PT discutiu – além do nome de Valença – os nomes do ex-vereador Thomaz Beltrão e da sindicalista Lenilda Lima, mas prevaleceu a indicação do presidente estadual do partido.

Neste momento, Ricardo Valença se encaminha para uma reunião com o prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PP), para que este referende o nome indicado pelo Partido dos Trabalhadores. Com a indicação do PT para a pasta da Educação, se amplia a aliança formada pelos partidos que integram a base do Governo Federal.

Além do PT, marcham junto com Cícero Almeida no Executivo municipal o PDT, o PTB, o próprio PP do prefeito.



Que é ele?

Ricardo Valença é funcionário de carreira da Funasa, pertence à corrente da articulação e assume a Educação em meio a uma turbulência na pasta, que teve início com a saída do ex-secretário Tadeu Lira. Depois da saída de Lira, o cargo foi assumido pelo ainda secretário Sérgio Vilela, que havia deixado a pasta da Administração de Cícero Almeida.

O prefeito colocou – na manhã de hoje – que não se trata de uma composição política, mas sim de uma abertura de alianças que buscam um alinhamento com a base do Governo Federal. O mesmo discurso foi adotado pelos petistas. O presidente municipal do PT, Gino César, salientou que o PT vai para a administração municipal para ser parceiro. “Estamos juntos para construir com o prefeito em toda a administração. O PT passa a ter o bônus e o ônus da administração”, colocou César.
O futuro secretário Ricardo Valença colocou que só se pronunciaria sobre o assunto após a reunião com o prefeito de Maceió. Valença é odontólogo por formação e funcionário de carreira da Fundação Nacional de Saúde, onde exerceu a coordenação geral.
Minha Opinião
Como eu não sou papagaio de marinheiro que só repete o que se fala, vai aí minha opinião:
Não fosse a história de Ricardo Valença dentro do PT e seu poder de articulação junto as esferas superiores do partido, certamente não ocuparia este lugar na administração municipal de Maceió. Isso nos remonta a um projeto bem formulado para 2010, ou será 2012 uma vez que sua esposa assumiu e é aqui em São José da Laje a secretaria de saúde no governo do atual prefeito Marcio Lyra (Dudui)?
Muito me alegra ver um lajense obter sucesso em sua vida pessoal e profissional e o senhor Ricardo Valença muito nos orgulha.
Porém nas fileiras de luta do PT, partido que tem o meu voto incondicional nas eleições presidenciais de 2010 existem muitas outras personalidades ligadas a área de educação e que seriam igualmente excelentes nomes, uma vez que melhor personalizados na luta do magistério alagoano.
Será que a luta não será por demais pesada? Bem isso quem decidirá será o povo de Maceió e de Alagoas em 2010.
Acredito em sua capacidade de articulação como diferencial mas ser oposição não é a mesma coisa que ser governo, o PT já viu isso na prática, agora é a vez do PT de Alagoas (finalmente decidindo crescer e se tornar um partido forte aqui em AL) sentir isso na pele.
Boa sorte Ricardo Valença, o homem que persevera alcançara a vitória nos seus planos!
Segundo Gino César presidente do diretório municipal do PT (em Maceió):
"Assumindo este grande desafio, também assumimos um grande ônus porque fomos oposição no último pleito municipal. Vamos contribuir tecnicamente, de forma independente, mas com a concepção petista, assumindo responsabilidades e primando pela transparência.
Não aceitaremos, por exemplo, que digam que determinado problema não é nosso, porque a pasta não nos pertence", avaliou Gino.
Para o dirigente, se a escolha de Ricardo Valença à Educação fosse uma forma de compensar a derrota em outubro passado, o PT teria decidido pelo nome do ex-vereador Thomaz Beltrão - que ficou incumbido, pelo PT, de indicar o sub-secretário.
Palavras de Ricardo Valença:
Já o novo secretário afirmou que irá trabalhar para fazer da sala de aula 'o reflexo da família'."Não dá mais para aceitarmos que, a cada 100 pessoas assassinadas, 17 sejam jovens. Vamos dizer como recebemos a pasta e traçar metas", comentou Ricardo Valença, ao ser indagado sobre auditoria, iniciada pela Prefeitura, nas contas da Educação, onde a suspeita de 'rombo' chegaria a R$ 7 milhões.

Foto: Alagoas24horas e Gazetaweb.com



Vereador de Maceió Lança Blog!

O vereador por Maceió, Ricardo Barbosa (PSOL) lançou o seu blog oficial. Um meio inovador e interativo para ser um canal de comunicação entre os cidadãos e seu mandato, como dito pelo parlamentar, popular.

A intenção do blog é:
A criação deste blog busca garantir a participação de toda a população no mandato legislativo do vereador Ricardo Barbosa (PSOL) e também manter uma relação de transparência sobre a atuação do parlamentar no Poder Legislativo. Aproveite a oportunidade e nos ajude a garantir uma verdadeira representação popular na Câmara Municipal de Maceió.

Quem é Ricardo Barbosa?

Ricardo Barbosa, 39 anos, é advogado, tendo concluído o curso de direito na Universidade do Distrito Federal (UDF), em Brasília. Atualmente é Vereador e Presidente do Diretório Municipal do PSOL de Maceió, além de Secretário Geral do Diretório Estadual.
Iniciou sua militância em 1986, ainda aos 17 anos, no movimento estudantil, época em que já era filiado “interno” do PT, já que ainda menor de idade. Em 1988, junto com outros lutadores, foi um dos principais dirigentes da maior mobilização estudantil já vista em Alagoas contra o aumento de mensalidades no CESMAC. Ainda neste período, Ricardo ajudou na construção de várias entidades estudantis, seja no movimento secundarista ou universitário, tendo sido membro do Diretório Acadêmico de Psicologia. Em 1990, no curso de direito do CESMAC, foi Presidente do Diretório Acadêmico.
Em 1989, Ricardo foi um dos fundadores da corrente interna ao PT denominada “Convergência Socialista”, de origem trotskysta, a qual, em 1992, foi expulsa do PT por criticar a postura de sua direção de não querer ir às ruas e exigir o “Fora Collor”, como fizeram milhões de brasileiros, terminando com o impeachment do então Presidente Fernando Collor de Mello.
Após a expulsão do PT, Ricardo foi um dos principais fundadores do PSTU, em Alagoas e em nível nacional, tendo passagem por Brasília, quando foi assessor parlamentar na Câmara dos Deputados e por São Paulo, de onde coordenou a campanha nacional de legalização do PSTU, concluída em 1995. Em 1997, Ricardo retorna à Brasília, novamente para a tarefa da assessoria parlamentar, desta vez no Gabinete do então Deputado Federal do PSTU Lindbergh Farias, pelo Rio de Janeiro.
De volta a Alagoas, Ricardo se candidatou ao Governo do Estado em 2002, a Prefeito de Maceió, em 2004 e, em 2006, foi candidato a Governador novamente, já no PSOL. Obteve excelente desempenho nos debates, principalmente no da TV Gazeta, quando “desmascarou” os candidatos usineiros. Conseguiu uma excelente votação no Estado e, principalmente, na capital, onde teve quase 10% dos votos dos eleitores de Maceió.
Em 2008, como candidato a vereador, expôs um programa de esquerda e socialista. E, sem participar do jogo sujo da compra de votos e dos acordos espúrios e eleitoreiros, conseguiu, junto com sua companheira Heloísa Helena, a vereadora mais votada do País, eleger-se vereador, para engrossar as fileiras dos lutadores por uma sociedade mais justa, fraterna, socialista e com liberdade.

Será que nossos vereadores, do auge dos seus mais de 300 votos conquistados nas urnas lajenses, estão abertos para a discussão e audição de críticas e elogios aos seus mandatos?

Será que alguns de nossos nobres cidadãos e será que nós mesmos estamos dispostos a ouvir críticas ou será que nos julgaremos acima de qualquer avaliação?

Bem, é por isso que eu não sirvo pra ser candidato a nada (cargo eletivo político), só em concurso público porque não preciso vestir-me de astúcia nem falsidade, é somente eu e a minha pouca bagagem tentando vencer a prova da banca examinadora. Quando me cansar disso vou empreender na iniciativa privada porque, sinceramente, politicagem não está para mim...


Fonte: www.ricardobarbosapsol.blogspot.com