sexta-feira, 13 de novembro de 2009

De São José da Laje para Colônia de Leopoldina

Em maio de 2005 fui convocado para assumir um emprego público conquistado com muito esforço no concurso público do Banco do Brasil em 2003. Fui convocado para trabalhar na agência Marechal Deodoro mas tive a oportunidade de permutar a vaga com um colega e fiquei na minha amada São José da Laje, não me arrependi.
Mas o conforto e a comodidade de trabalhar na cidade onde eu vivi e viverei muito tempo ainda na minha vida não iria durar para sempre e nesses 4 anos adquiri conhecimento e incorporei o desejo de ir adiante na empresa que me possibilitou tranquilidade estabilidade emocional, financeira (o salário é baixo mas a gente não precisa ficar com medo, todo mês cai no dia certo).
As oportunidades surgiram e não estava pronto para algumas mas continuei na luta e surgiu a tão esperada vaga em Colônia de Leopoldina, junto do amigo Betão, com quem trabalhei 2 destes 4 anos aqui na Laje.
Fui promovido e incubido de uma nova missão, estarei junto aos cidadãos de lá, mas pensando sempre nos daqui, porque aqui ficará toda a família e voltarei nos fins de semana para a brisa da Laje.
Assim como não decidi ficar na Laje por falta de oportunidade, pois quando convocado para o BB fui para Marechal Deodoro (e permutei a vaga para Laje) e estava nomeado Escrivão de Polícia Civil do Estado da Paraíba (vide D.O da PB 12/04/2005 www.paraiba.pb.gov.br), agora estou indo por necessidade de conhecer e conquistar novos lugares na vida profissional, porém tudo teve por base o aprendizado na Laje, com o meu povo lajense, sem sua compreensão eu não teria chegado a lugar algum.
História e Currículo
Fui aluno da professora Madalena Cardoso (graças a Deus ainda viva) na Escolinha São Luiz na rua da Matança (oficialmente Umbelino Valença), depois no então Grupo Escolar Carlos Lyra (onde só fiquei uns meses) e Grupo Escolar Presidente Médici (1ª a 4ª série), mais tarde voltei ao Carlos Lyra para cursar a 5ª e 6ª séries e mais tarde conclui o primeiro grau no Benício Barbosa. Como quase todo lajense da minha época (final dos anos 90) conclui o curso Técnico de Contabilidade em 1999 no São José (sim o diretor era "Seu Assis" e a secretária "Dona Zita").
Em 2001 ingressei na Universidade Federal de Alagoas no curso de Licenciatura em Hístória (disciplina que adoro), casei (mas só fui pai em 2003) e passei por muitas dificuldades financeiras que de uma forma ou de outra marcaram minha vida.
Meu salário era de R$ 180,00 e minha esposa estava desempregada após não ter sido aprova do no concurso da Prefeitura (época de Luizinho), nosso aluguel era de R$ 70,00 (na vila de Zé Barraqueiro). Em 2004 fomos aprovados no concurso para Agente de Saúde e nós dois começamos a trabalhar, foi um ano abençoado. Mudamos para uma casa maior, saímos de uma de R$ 55,00 (na rua Ernesto Bezerra - Passagem de Maceió) e fomos para uma de R$ 80,00 na rua Pref. Antonio Ferreira).
A esta altura ainda esperava pela nomeação na Paraíba e no Banco do Brasil aqui em Alagoas, mas parecia que não viria. Tudo veio no mesmo mês. E minha esposa aprovada em 2004 no concurso da Empresa Brasileira de Correios e Telegrafos - ECT também esperava por dias melhores.
Tenho que ir trabalhar, mais tarde continuo a postagem.